Ponte Rio-Niterói – Orçamento para licitação

Ponte Rio-Niterói – Orçamento para licitação

A Unova realizou estudo da operação a partir dos requisitos do PER, resultando em contribuição significativa para o estudo de viabilidade do cliente.Diversos grupos econômicos analisaram a oportunidade de disputar.

Em 2015 a ANTT licitou a renovação da concessão da Ponte Rio-Niterói. A análise da operação da CCR Ponte e dos novos requisitos do Programa de Exploração Rodoviária (PER) do edital foi o ponto de partida para o serviço de consultoria realizada por uma equipe especialmente montada para o projeto, reunindo especialistas em operação, sinalização, atendimento e sistemas de apoio e controle de tráfego e pedágio.

ponte 4Os acréscimos de acessos à Ponte, exigidos no edital, aumentaram a carga laboral nos períodos de pico de tráfego. O projeto operacional levantou oportunidades de compensação da carga laboral com o reposicionamento e otimização de equipes de supervisão e atendimento mecânico e médico.

O uso intensivo de tecnologia ITS (Intelligent Transportation Systems), associado à proposta de um modelo operacional de controle de processos por eventos permitiu uma redução de custos operacionais nas atividades de controle de tráfego, principalmente de headcount, e otimização do CAPEX a ser empregado.

pedagio ponte vista de cimaNa operação de pedágio, a modelagem operacional adotada permitiu que o atendimento do tráfego nas pistas de pagamento manual e automático fosse adequadamente calculado, em conformidade com os requisitos do PER e com a necessidade de menores custos  operacionais.

Estudos para o adequado cálculo do custo operacional para 3 turnos não regulares de operação e com sazonalidades semanais e mensais foram elaborados.

Na entrega final, a apresentação do orçamento (opex e capex) da operação foi realizada com o debate dos métodos de cálculo empregados junto aos integrantes do consórcio.

ponte 3